Descubra aqui porque empatia não é se colocar no lugar de outra pessoa – Por Fernando Felix

Empatia é um termo muito em voga e certamente, se você acompanha redes sociais, deve ter lido somente hoje, no mínimo uma meia dúzia de posts falando sobre o tema.

Contudo, longe deste aqui ser apenas mais um post sobre empatia, a verdade é que aqui você terá um contraponto em relação às rasas definições que encontramos acerca daquilo que muitos chamam de “a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa”.

Ficou curioso? Então confira a seguir, as reflexões e ensinamentos do palestrante especialista máximo em persuasão, Fernando Felix, onde ele aborda a verdadeira empatia. 

Empatia: quebrando o senso comum 

Quebrar o senso comum que nos coloca diariamente que “ empatia é se colocar no lugar do outro”, pode soar como algo polêmico ou presunçoso. 

Contudo, quero te convidar a refletir sobre o que é, de fato ,a verdadeira empatia.

Há um profissional de renome que sou um grande admirador do trabalho, o Pedro Calabrez, que ilustra bem essa questão relacionada à empatia.

Em uma palestra dele que estive, chegou um momento em que ele pediu para que todos os presentes dessem as mãos. Feito isso, ele perguntou: “Você está sentindo a mão da outra pessoa?”.

As pessoas então responderam: “Sim”. E ele então disse: “Não!”. Afinal, o que sentimos quando tocamos nas mãos de outra pessoa é a nossa mão encostando na mão do outro.

Para que fosse possível a nós sentirmos a mão do outro, nossas terminações nervosas deveriam estar conectadas às terminações nervosas do outro, percebe? 

Até nos parece algo meio fora do eixo, louco, improvável, mas essa é a grande sacada que devemos perceber.

Afinal, é impossível se colocar no lugar do outro.

O que é a empatia de verdade?

Há um detalhe, uma percepção, que faz toda a diferença em relação ao que definimos como empatia.

Empatia é na realidade, a capacidade que temos em imaginar como o outro pode estar se sentindo, conforme a leitura que temos do outro. 

Quando me refiro ao termo leitura da pessoa, abro um leque para a persuasão externa, o que inclui:

  • Pistas oculares (para onde a pessoa olha, e o quê isso quer dizer);
  • Micro expressões faciais;
  • Tipos de personalidade (eneagrama, mentalismo, dentre outras ferramentas), etc. 

Quanto mais ferramentas, maior a facilidade de leitura e claro, mais “empatia”. 

Antes de encerrar, deixo aqui uma dica de um livro poderoso para quem quer aprofundar nessas questões:

 “Em busca de nós mesmos” de Pedro Calabrez e Clóvis de Barros.”

E retomando:  se colocar no lugar de outro é uma ilusão. Como explico no vídeo, que você confere abaixo, podemos imaginar (e até nos aproximarmos) do que o outro sente. Mas não vai ser exatamente a mesma sensação. Somos seres únicos.

E então, você já sabe como trabalhar melhor a empatia, de maneira assertiva? Precisa de ajuda com a persuasão? Conte comigo, estou aqui para lhe ajudar no que for necessário. Até meu próximo post, treinamento ou palestra

As palestras de Fernando Felix podem torná-lo mais influente do que imagina

Referência em soluções de alta performance, as palestras de Fernando Felix são a chave para a sua mudança pessoal e profissional. Com ferramentas de hipnose e neolinguística, Felix é o mentor, consultor e trainee que entrega resultados práticos e não apenas teoria. Integrando décadas de conhecimento e atuação em vendas e liderança de equipes comerciais, Fernando Felix já capacitou milhares de profissionais. Seja você também um criador de persuasão.

 

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes