Aspectos emocionais no ambiente de trabalho: como cuidar da saúde mental da equipe? – Por Eduardo Toledo

Como anda a saúde mental da equipe em sua empresa? Sabemos que analisar os aspectos emocionais no ambiente de trabalho e traçar estratégias que promovam o bem-estar dos colaboradores é fator determinante para estabelecer um clima organizacional positivo e produtivo, correto?

Será que a liderança e/ou gestão da organização está atenta a esta necessidade? No artigo de hoje, o palestrante especialista em empresa familiar, Eduardo Toledo, nos traz  4 iniciativas a se adotar, pensando nos aspectos emocionais no ambiente de trabalho. Confira!

Saúde mental da equipe: primeiro aspecto importante 

Há uma série de estudos sérios que comprovam o quanto o fator saúde mental da equipe gera impacto direto na produtividade e consequentemente, resultados na empresa. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define saúde mental como “um estado de bem-estar no qual um indivíduo consegue lidar com o estresse normal da vida, pode trabalhar produtivamente e é capaz de contribuir para o seu próprio bem-estar e da sua comunidade”. 

Dessa maneira, a saúde não é simplesmente um caso de ausência de doença, mas sim uma sensação de bem-estar.  

Por isso, creio que o primeiro aspecto que deve-se observar na empresa é criar condições favoráveis para que o clima desse ambiente, da equipe e da empresa sejam positivos. Não importa se a empresa atravessa por um momento alto ou baixo.

 Como eu sempre digo:

“ Se estiver no alto comemore, se estiver no baixo estimule, não seja punitivo.”

Saúde mental da equipe: segundo aspecto importante 

Em segundo lugar, é importante lembrar que  ninguém fica emocionalmente estável se não tiver muito claro o que precisa ser feito. 

Em outras palavras, é importante comunicar de forma cristalina a todos os colaboradores:

  • Como precisa ser feito;
  • Quando precisa ser feito;
  • Onde queremos chegar;
  • Como queremos chegar;
  • O que será medido;
  • O que se espera e quando será conversado, etc.

Em síntese: 

“As empresas contratam e esperam que os colaboradores façam tudo sozinhos, mas não é assim que funciona.”

É crucial fazer a gestão desde antes de contratar, até  para entender de que forma é possível extrair o melhor de cada colaborador.

Invista nas pessoas e processos 

Outro aspecto relevante para trabalhar de maneira positiva a saúde mental da equipe é investir tanto nas pessoas quanto nos processos.

Assim, o gestor traz mais segurança e estimula o time ao demonstrar que presta assistência, que eles estão assistidos e ajudados. 

Por fim, retomando a linha de raciocínio que já mencionei durante o texto de hoje: “ Não traga punição, mas traga a verdade e o apoio para que o colaborador veja que você está com ele. O gestor precisa estar na guerra do dia a dia, não apenas apontando onde está a guerra.” 

Conclusão 

Se o gestor não estiver com foco na pessoa, antes do colaborador, com certeza, essa parceria não vai acontecer. Impactando o colaborador, a equipe, o departamento e a empresa. Portanto, reflita e responda nos comentários: onde está o foco da empresa?

Conte comigo e até a próxima! 

Quero uma palestra com Eduardo Toledo AGORA! 

 

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes