Placas de tempo para palestras

Um assunto que chama a atenção no ambiente corporativo e institucional em relação a eventos e congressos em geral, diz respeito ao uso de algumas ferramentas que tem como objetivo, otimizar e organizar as apresentações.

As placas de tempo para palestras, por exemplo, estão entre estes itens que procuram gerar maior fluidez durante as apresentações. Há quem as defenda, porém, há aqueles que são contrários ao uso deste acessório.

Pensando nisso, o Palestras de Sucesso resolveu tratar sobre este tema e observar seus prós e contras, para que você aí do outro lado da telinha possa ter uma visão mais abrangente acerca das placas de tempo para palestras. Confira a seguir!

Placas de tempo para palestras: usar ou não?

Ao preparar um evento com palestras, seja para sua instituição de ensino, empresa, congresso corporativo, workshop, ou até mesmo SIPAT, se organizar e se planejar são fatores determinantes para que tudo corra bem.

Isso implica em uma série de fatores, cuja contratação de palestrantes ideais, de acordo com o tipo do evento, tema e público, com certeza está dentre as principais iniciativas.

Como a gestão de tempo deve ser muito bem executada, uma maneira comum, vista em diferentes congressos, não só no Brasil como no mundo, tem sido a adoção das placas de tempo.

Em linhas gerais, elas são apresentadas ao fundo do público, para que o palestrante possa ter a dimensão do tempo que falta para encerrar a palestra ministrada.

O que ocorre é que muitas vezes, cometem-se alguns excessos. Com a insistência da placa, em intervalos curtos de tempo.

Com isso, é comum gerar certo desconforto ao palestrante, até mesmo comprometendo sua apresentação e consequentemente, prejudicando o evento.

O fato de dar ao palestrante a noção exata do quanto ele ainda pode continuar sua apresentação é benéfico, contudo, é preciso que a equipe responsável pela organização do evento, tenha bom senso, utilizando as placas de maneira equilibrada.

Uma dica para evitar constrangimentos é informar por meio das placas, que o tempo utilizado já foi extrapolado. Desta maneira, sobretudo na parte final, onde muitas vezes abre-se espaço para perguntas, o palestrante poderá ser mais sucinto e encerrar sua apresentação sem maiores constrangimentos.

Desta maneira, a palestra terá tudo para ser uma experiência positiva para todos os presentes e para o palestrante.

E você, já utilizou placas de tempo para palestras? Conte-nos como foi sua experiência!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes