Palestras de Sucesso Entrevista Edmo Atique Gabriel

1- Dr. Edmo Atique Gabriel, antes de mais nada, estamos em um estado de máxima felicidade por tê-lo em nosso time. Parabéns pelo seu trabalho e incrível trajetória!

Você é o que consideramos um profissional completo, multifacetado. E dentre suas facetas, certamente a empreendedora é uma das quais você deve muito se orgulhar, não é verdade?

Conta pra gente, diante de tanta experiência, quais as grandes lições de empreendedorismo você assimilou e tem para compartilhar com os leitores? 

Eu quero inicialmente agradecer pela oportunidade de fazer parte de um grupo seleto coordenado pela equipe de gestão do Palestras de Sucesso. Minha grande inspiração, no campo do empreendedorismo, foi a história de vida de meus pais . Ambos enfrentaram árduos desafios na vida, passaram dificuldades e vivenciaram muitas restrições. Ainda assim, não deixaram de lutar e acreditar em seu potencial. Conseguiram retomar o crescimento construindo empresas e trabalhando sempre com muita honestidade. Outra fonte especial de inspiração para mim, é a história do povo libanês, meu povo de origem. Na cultura libanesa, o trabalho destemido e a tenacidade marcaram a história de vários libaneses que enfrentaram guerras, perdas e a distância de seus entes queridos. Mesmo com tudo isto, os libaneses buscaram horizontes em outros países, como o Brasil, e se tornaram grandes personalidades de sucesso e prosperidade.

2-A pandemia acelerou processos e escancarou algumas realidades. A inovação ganhou ainda mais força e importância, considerada até mesmo necessária para a sobrevivência de um negócio. Diante deste cenário,  você nos diz que a natureza ensina inovação. Comente um pouco mais sobre essa perspectiva.

Um dos grandes cientistas da história da humanidade, responsável por revolucionar o conhecimento em suas diferentes vertentes, foi Leonardo da Vinci .O maior mérito de Leonardo foi sua capacidade observacional dos fenômenos naturais. Este ensinamento tem me motivado a explorar os ensinamentos da natureza e, a partir daí, buscar a inovação . Um dos meus campos de atuação é o desenvolvimento de protótipos e melhoramentos na área da saúde. Para esta finalidade, procuro exercitar o hábito de observar os fenômenos da natureza, extraindo lições que possam fundamentar meus projetos científicos.

3- Nunca se falou tanto a respeito de saúde mental. Em tempos de home office, trabalho híbrido, crise econômica, coronavírus, como um gestor, líder e/ou empresário, pode cuidar de sua saúde mental e de seus colaboradores?

Como a saúde mental impacta negativamente em um negócio e de que formas podemos lidar com as adversidades e encontrar o equilíbrio?

Este tem sido o grande desafio em qualquer ambiente corporativo nos dias atuais . Durante muito tempo, a preocupação maior era criar estratégias motivacionais para extrair das pessoas os melhores talentos e habilidades. Este panorama mudou e as forças convergiram para necessidade de obter a estabilidade emocional. Algumas medidas relativamente simples podem gerar resultados promissores , eu mesmo tenho implantado em minhas empresas. Incentivar atividades como massoterapia e meditação no próprio ambiente de trabalho, proporcionar atividades culturais ( cinema, teatro e eventos musicais ) e criar algumas rotinas como encontros periódicos fora do trabalho para melhor convivência e socialização, são exemplos que podem minimizar as tensões e mudar o paradigma engessado do ambiente corporativo.

4- Em uma de suas palestras, você tem como tópico o seguinte item: coração como órgão mais traiçoeiro. O que você pode nos dizer a respeito do coração e quais dicas você daria para que as pessoas não sejam surpreendidas negativamente com ele? 

 Eu tive um ilustre professor na faculdade , chamado Silvio Santos Carvalhal . Ele que comentava frequentemente acerca do caráter traiçoeiro do coração . E isso realmente é verdade, tanto que não existe idade nem categoria profissional isentas de risco cardiovascular . O melhor caminho para evitar problemas maiores é revisar, de forma autocrítica,  nossos hábitos alimentares e estilo de vida. Além disto, realizar periodicamente exames de check-up seria essencial para conhecer nossas tendências orgânicas e genéticas.

5-  Mulheres empreendedoras são parte do seu público, não é mesmo? Sendo assim, como você enxerga o empreendedorismo feminino? Na sua visão, o que pode ser feito para que cada vez mais, as mulheres se empoderem, ocupem cargos de liderança no ambiente corporativo e avancem rumo a equidade?

Recentemente, organizei uma feira pioneira de negócios na área da saúde, em São José do Rio Preto. Mais de 70% dos expositores eram empresas encabeçadas por mulheres. Na área de educação médica, mais de 80 % dos cursos de saúde são compostos por mulheres. Quando frequentamos um curso de gestão e empreendedorismo, mais de 50% dos participantes são mulheres. Estes dados concretos refletem que as mulheres ocupam um papel de excelência na tomada de decisões nas corporações e no desenvolvimento de novas perspectivas de negócios. Não existe mais espaço para preconceito ou misoginia.

6-  Sobre suas referências, o que você destaca em personalidades como:

  •  Henry Ford : pioneirismo na redução de custos 
  •  Abraham Lincoln : visão democrática e defesa dos mais necessitados 
  •  Napoleon Hill : utilizar a força da mente e da fé a seu favor 
  •  Brendon Burchard : buscar a alta performance 
  •  Warren Buffet : sensibilidade para saber o momento de fazer negócios

7- Você já conta com 2 livros lançados, e nos contou que está prestes a lançar um terceiro, não é mesmo? Comente um pouco sobre cada um deles.

Tenho dois livros publicados pela renomada Springer da Inglaterra. Ambos têm gerado bastante repercussão desde que foram publicados . Um destes livros trata da importância de preservar os pulmões durante uma cirurgia de coração. Em situações convencionais, os pulmões não são alvo de estratégias protetoras numa cirurgia cardíaca e meu livro procura mudar este paradigma. Os capítulos mostraram que os benefícios de uma proteção pulmonar seriam imensuráveis e poderiam garantir segurança mais completa.

No outro livro, procuro abordar um tema fascinante e sempre atual que é a resposta inflamatória no âmbito cardiovascular. Em linhas gerais , o livro apresenta evidências de que as doenças cardiovasculares tal como as cirurgias cardiovasculares são permeadas por um processo inflamatório complexo e deveria ser melhor abordado por meios diagnósticos e terapêuticos. Neste livro, algumas soluções inovadoras são propostas e apresentadas a toda comunidade científica. 

Em breve estarei lançando um livro mais eclético, acessível a todas as pessoas, tentando mostrar todo o universo cardiovascular de forma simples e didática, com apoio de figuras autoexplicativas e QR codes para melhor complementação do conteúdo.

8- Reconhecidamente, o Edmo é apontado como um palestrante capaz de tocar a alma das pessoas, buscar a sensibilização, a reflexão. Muito se fala que no cenário corporativo, a frieza acaba por dominar as relações. Você concorda com tal afirmação? Ao seu ver, como um líder ou gestor pode ser um Edmo na empresa, no sentido de tocar o coração dos colaboradores, humanizando as relações e assim, criar uma atmosfera mais positiva no ambiente corporativo? 

O verdadeiro líder ou gestor nunca deveria se apoiar na vaidade excessiva e soberba. Quando ele é capaz de assimilar a energia do ambiente corporativo e perceber quais as necessidades de cada colaborador, ele consegue alavancar resultados e processos . Mas ele precisa descer do pedestal e realmente se propor a enxergar além das aparências.

9- Prevenção de doenças é um tema relevante em qualquer esfera. Qual a importância de uma palestra sobre este tema em uma empresa?

Nosso maior patrimônio é nossa saúde. Você pode fazer planos, sonhar e prospectar, mas se a saúde não for plena, nada disto será efetivamente realizado. Nesta linha, a prevenção de doenças seria um dos melhores caminhos para garantir saúde plena e proporcionar melhor rendimento profissional.

10-  Falando sobre Gestão e Empreendedorismo: quais as principais ferramentas de planejamento capazes de auxiliar o empreendedor e gestor em seus respectivos negócios? 

Algumas ferramentas de planejamento que considero essenciais seriam: um benchmarking assertivo, aplicabilidade do conceito de PMV( produto minimamente viável ), uso inteligente de um sistema de gestão de pessoas e retenção de talentos e utilização do conceito “job to be done” na tomada de decisões. Mais do que qualquer umas destas ferramentas, eu entendo que o negócio precisa ter nossa identidade mas deve ser fundamentado para o perfil de cliente e público-alvo definidos estrategicamente.

11- Como um conhecedor do assunto, quais os passos para fazer um benchmarking assertivo? 

O benchmarking assertivo deve se fundamentar na humildade do gestor . Em outras palavras, ele não deveria escolher quem ele quer ou acha melhor como parâmetros de benchmarking. Ao contrário, ele deveria acompanhar as tendências e a evolução do mercado para se pautar e aí sim realizar um benchmarking mais neutro e mais assertivo.

12- Dr. Edmo: muito grato pela sua atenção e pelos ensinamentos. O espaço é seu para deixar uma mensagem a todos que nos acompanharam até aqui! 

Estou muito motivado para colaborar com pessoas, empresas e corporações no campo das palestras. Tenho certeza de que este universo das palestras tem um potencial inimaginável para promoção de mudanças na cultura organizacional e na visão das pessoas.

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes