Palestras de Sucesso Entrevista Daniela Menezes

1- Querida palestrante de sucesso, Daniela Menezes: confessamos ser uma grande honra tê-la conosco. Seja mais que bem-vinda ao nosso time! 

Para começarmos, vamos abordar uma dor recorrente no mundo corporativo, seja para líderes, gestores, quanto para os colaboradores em geral: equilíbrio da vida pessoal e profissional.

Você é autoridade no tema. Sendo assim, nos dê sua visão sobre de que forma o indivíduo pode desenvolver a capacidade de encontrar o ponto de equilíbrio entre a vida profissional e pessoal? 

O equilíbrio entre a vida pessoal e profissional se atinge com gestão do tempo. Tudo que é, ou precisa ser bem feito, passa pela organização e ter uma rotina organizada, permitirá que você consiga se dedicar para tudo e todos, mas não ao mesmo tempo. Daí o termo gestão do tempo. 

2- Você como mulher atuante no mercado de palestras, uma profissional independente e empoderada, como enxerga a mulher hoje no mercado corporativo e a questão do empoderamento feminino? 

Como estimular nas empresas, a consciência de ter um olhar mais igualitário, de respeitar a voz feminina nas corporações? 

O empoderamento feminino pode ser definido de várias maneiras, incluindo aceitar os pontos de vista das mulheres ou fazer um esforço para buscá-los, através de cursos, treinamentos ou profissionalização.

Entretanto, de nada adianta tudo isso, sem respeito e inteligência emocional. Respeito para entender que a consciência igualitária entre os sexos está em evolução cultural, e que a mesma não deve ser imposta.

Inteligência emocional para compreender este processo atual e, ainda assim, ter resiliência ativa, com aperfeiçoamento pessoal e profissional. As empresas que estão atentas às mudanças culturais e comportamentais. Já perceberam que focar em profissionais capacitados e especializados, independente se homem ou mulher, estão à frente dos seus concorrentes no mercado corporativo.

No final das contas, promover igualdade no ambiente de trabalho é bom para todos. Os empregados trabalham mais felizes, realizados e comprometidos, o que aumenta a produtividade e melhora o clima laboral. 

3- Explica pro nosso público a relação entre motivação e produtividade, e como um fator influencia o outro.

Motivação e produtividade são conceitos que caminham de mãos dadas. Se você não estiver motivado, dificilmente irá cumprir determinadas tarefas e as fará com a qualidade desejada. Por isso, estimular a motivação no trabalho em seus colaboradores é algo fundamental para o sucesso de uma empresa. E é um processo cíclico: quanto mais motivado você está, mais você se torna produtivo, e vice-versa. 

4- Falando em motivação, tema em que você domina com louvor como vimos em suas palestras: quais iniciativas a empresa deve desenvolver, no sentido de engajar, estimular os colaboradores e mantê-los motivados ao máximo? 

As empresas podem engajar seus colaboradores de várias formas como: planos de capacitação, planos de carreira, metas e recompensas, demonstrando interesse pelos seus funcionários, dando condições dignas de trabalho, entre outras.

5- Muito se fala sobre a pandemia e os impactos que ela causou no cenário empresarial e corporativo. Questões como saúde mental e baixa produtividade ganharam notoriedade neste período.

Nesse contexto, outra dor que assola profissionais dos mais variados segmentos, diz respeito à gestão de tempo.

Como referência no tema, palestrante Daniela Menezes, que dicas e orientações você pode compartilhar com o público nesse sentido? 

O que fazer para lidar de forma mais positiva com o tempo disponível e as tarefas diárias? 

Com a pandemia, foi inevitável perceber a finitude da vida e, com ela, o que de fato importa. Muitos perceberam que estavam se dedicando muito para uma área “x” da vida, negligenciando as demais. E como disse anteriormente, tudo é uma questão de equilíbrio, de gestão do tempo. Tal qual acontece com um avião, para decolar, o avião precisa de suas duas asas equilibradas. Conosco também é assim: uma asa é o amor-próprio, a outra, o amor ao próximo; ou, se preferir, uma é a vida pessoal e a outra, a sua vida profissional, e você dedicar-se muito a uma delas, sua vida não vai decolar, porque não tem equilíbrio.

A forma mais positiva para equilibrar o tempo disponível e as tarefas diárias é através de uma rotina organizada, com equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

6- Afinal de contas, o que é ter um dia produtivo? Percebemos que muitas pessoas se confundem quanto a isso!

Muitos acham que ter um dia ocupado é o mesmo que ser produtivo. Não é. Ter um dia produtivo é ter clareza de objetivos para fazer uma agenda organizada e planejada previamente, com tempo para tudo, inclusive momento de fazer nada. 

7- Conte mais sobre os seus treinamentos corporativos com ênfase em motivação e produtividade.

Durante os últimos anos, capacitei-me através de muitos cursos a apresentar soluções, estratégias e ferramentas, a partir das principais dores identificadas de líderes e gestores de um mercado.

No meu treinamento corporativo,  ensino empresários e colaboradores a descobrirem o seu propósito, aquele sentimento motivado de time, além de muitas dicas e estratégias de produtividade.  O treinamento apresenta ferramentas lúdicas, dinâmicas, que engajam toda a equipe, a descobrir potencialidades individuais e coletivas, além da motivação comum.

8- Daniela, você também é uma profissional com reconhecimento na área de coaching. O coach pode ser visto como agente de mudanças, certo? Sendo assim,  em quais situações é preciso aplicar o trabalho desse profissional e quais as habilidades são necessárias para se desenvolver, para superar os desafios e alcançar os objetivos de cada um? 

Sempre procurando ser didática, gosto de falar que o Coach é um Personal de Vida, porque tem coisas que não conseguimos fazer sozinhos. E está tudo bem!

Ter clareza disso é um sinal de autoconhecimento e autoaceitação, e isso é muito positivo. Quando entendemos que precisamos de ajuda de um profissional para nos orientar, acompanhar e incentivar, muitos planos que estavam engavetados agora, com esta supervisão de um Coach, tem chances de se realizar.

Nem todos os planejamentos dão certo, mas tal qual acontece com um GPS, o Coach ajusta “a rota” para que a meta seja atingida quanto antes. Por isso, o coach pode ser visto como agente de mudanças, porque ajuda o seu “coachee” a realizar metas que sozinho não seria possível realizar.

9-  O que um líder precisa fazer para aprimorar suas capacidades de liderança? Como isso impacta o trabalho em equipe?

É incorreto pensar que ser um bom líder é apenas conquistar um cargo de confiança ou de chefia. É, além disso, mostrar-se capaz de estar à frente de uma equipe e, diariamente, confirmar a sua capacidade de liderança.

Existem algumas competências que fazem parte do espírito de liderança, e o profissional que conquista esses cargos costuma apresentar as seguintes características: 

Ser íntegro, dividir seus conhecimentos e compartilhar os seus resultados com a equipe; saber reconhecer novos talentos e recompensá-los por isso; trabalhar de maneira estratégica e pensar no longo prazo; saber se relacionar com a equipe e fazer críticas construtivas quando necessário.

Um líder precisa conhecer a empresa e seus funcionários e, para isso, precisa manter uma boa comunicação com a equipe e transmitir segurança para seu quadro de funcionários.

Além disso, é importante que saiba estimular a autonomia da sua equipe e, também, que saiba assumir os riscos, as responsabilidades e as culpas e, por fim, que aprenda a motivar e a passar confiança aos seus colaboradores.

10- Muito se fala sobre a necessidade de despertarmos nosso poder interior. De que forma isso é possível e como ele pode transformar a  nossa vida? Quais são os benefícios pessoais e profissionais que ocorrem, em decorrência deste despertar?

Verdade, quando despertarmos nosso poder interior,  desenvolvemos o nosso autoconhecimento e quando nos conhecemos, temos o benefício de saber o que gostamos, do que ou quem não gostamos.

Com estas informações bem claras temos a chance de não termos uma carreira profissional frustrada ou de não aceitar estar em um relacionamento tóxico, ou infeliz, por exemplo.

11- Qual é o papel da rotina em nossa vida e como ela pode impactar nossa produtividade? 

A rotina nada mais é que saber exatamente o que, quando, como e/ou com quem executar as tarefas, pessoais e profissionais, do dia-a-dia.

Quando se tem uma rotina estruturada, você organiza seu dia de modo a cumprir todos seus compromissos, sem surpresas, atrasos ou improvisos. Quando você tem uma rotina organizada, você está “em dia” com todas as suas tarefas, mostrando-se, assim, mais produtivo, porque você consegue concluir e executar tarefas. 

12- Você também atua com palestras escolares, ajudando pais e professores a entender o universo infantil através da inteligência emocional e KidCoaching. Conta pra gente como funciona o KidCoaching e como tem sido a repercussão deste trabalho.

Sensacional! O KidCoaching trouxe a metodologia do Coaching para o universo infantil através de ferramentas lúdicas. Durante as palestras escolares eu mostro para pais e professores como encarar problemas rotineiros, como desorganização, bullying, problemas com alimentação e também, de higiene pessoal, através da psicologia positiva e técnicas simples e eficazes.

13- E já que mencionamos inteligência emocional, vale lembrarmos que se trata de uma habilidade tida no mais alto prestígio no segmento corporativo. No entanto, para muitas pessoas, desenvolvê-la é algo extremamente desafiador. Quais estratégias ou ferramentas você indicaria para aprimorar a inteligência emocional e quais os benefícios de dominar essa soft skill? 

Quando os profissionais possuem soft skills, os benefícios podem ser notados com facilidade. Afinal, as pessoas relacionam-se de forma cordial e respeitosa, e a resolução de conflitos também é mais eficiente. A comunicação melhora e percebe-se maior interação e colaboração entre as equipes.

14- Quais conselhos você daria para  mulheres que dedicaram a vida de forma muto intensa para o trabalho, anulando assim a vida pessoal? E vice-versa? 

Infelizmente, isso acontece muito e quando atendia Coaching Pessoal essa era uma recorrente queixa das mulheres, apenas percebida depois dos seus 35 anos.

Imagine este cenário: profissional bem sucedida, geralmente num cargo de liderança e que vive para trabalhar. Sai de casa para o trabalho e vice-e-versa.

E quando chega em casa, não tem ninguém. Não tem tempo de visitar amigos, nem familiares. Num certo momento da vida percebe que a sua vida é vazia.

Percebe que não realizou outros sonhos, como constituir uma família, não conhece mais seus pais na intimidade, irmãos e não é reconhecida por seus sobrinhos, porque não os vê há muito tempo, não tem convivência, proximidade, laços afetivos.

E não adianta, pro avião decolar, você precisa de equilíbrio, né? Pra vida decolar, você precisa achar uma forma (e mudar!) de equilibrar a vida profissional com tudo o que é também importante na vida pessoal, como relacionamento com familiares, cônjuge, ter vida social, cuidar da saúde física, mental e espiritual, ter um hobby.

Quando você consegue fazer a gestão do seu tempo para achar tempo para você, você fica mais feliz, mais motivado e produtivo, e isso reflete, positivamente, na sua vida profissional. 

15- Daniela Menezes, você é uma profissional multifacetada. Além de todas suas formações e de ser palestrante, também é escritora. Comente um pouco sobre o conteúdo abordado nas duas obras onde você participa como coautora.

Escrever esses dois livros foi a constatação de que eu poderia ajudar mais pessoas com dicas simples e eficazes de Coaching Pessoal. E foi o que eu fiz! No primeiro livro, O Poder Transformador do Coaching”, passei dicas de gestão do tempo. No segundo, HumanaMente, ensinei como você pode usar técnicas e ferramentas de Coaching, sozinho, através do Autocoaching. Imperdível!

16- Você nos disse que tem 3 nomes como principais inspirações. Conte pra gente quais lições você aprendeu com: 

  • Tathi Deandhela

Com a Tathi Deandhela, aprendi sobre autoconhecimento e empreendedorismo. Sobre a coragem de mudar de profissão e começar do zero. Ela bate muito na tecla da capacitação profissional e sim, faço muitos cursos.

  • Roberto Shinyashiki

Com o Roberto Shinyashiki, aprendi sobre resiliência e inteligência emocional. Ele é um excelente palestrante e tem uma extraordinária capacidade de contar histórias que envolvem.

  • Rodrigo Cardoso  

Mas tudo começou com o Rodrigo Cardoso. Lá atrás, durante minha formação como Coach, assistia à muitos vídeos e palestras do Rodrigo. E de tanta admiração, veio-me a vontade (naquele momento inconsciente) de ser e falar como ele. Profissional de oratória leve e alegre, tem a capacidade (absurda) de mudar teu mindset em poucos minutos. 

17- Na sua opinião, qual a importância da gratidão para termos uma vida mais plena e bem-sucedida? 

Quem me conhece, sabe. Agradeço por tudo, pelo bom e pelo mau. Com a prática constante e diária da gratidão, automaticamente, desenvolvi o otimismo (imprescindível para encarar novos desafios) e fortaleci minha fé. E sempre digo e repito: quanto mais agradeço, mais coisas boas me acontecem. Assim, sinto-me forte, amparada e encorajada na minha vida pessoal e profissional. 

18- No mundo do empreendedorismo: qual a importância de fatores como autoconhecimento, carisma, e inteligência positiva? Como o processo de coaching, e mesmo uma palestra ou treinamento pode ajudar uma empreendedora, ou empreendedor a ter um negócio de sucesso? 

Para um empreendedor ter um negócio de sucesso, precisa, primeiramente, conhecer-se, estudar e ver as necessidades do seu mercado. Por mais que você já saiba muita coisa do seu mercado, é preciso manter-se atualizado em relação a ele para apresentar a melhor solução. Por isso, o autoconhecimento, carisma e psicologia positiva são tão importantes. Sem conhecimento das necessidades do mercado, você não poderá apresentar o melhor produto ou serviço. Sem carisma, educação e gentileza, sua empresa não conseguirá ter  muitos clientes.

Logo, para ter um negócio de sucesso, é necessário conseguir acompanhar as mudanças constantes das necessidades do seu público, ter produtos e serviços que atendam essas “dores”, estratégias de marketing para atrair clientes e um bom atendimento humanizado para que esse cliente volte mais vezes. 

19- A conversa foi altamente produtiva, que dá até pena de encerrarmos. Contudo, já tomamos muito do seu precioso tempo! O espaço é seu para um recado final, gratidão por toda sua paciência e humildade em compartilhar ricos conhecimentos.  

Agradeço o carinho e o convite para participar dessa entrevista. Realmente, foi uma conversa altamente produtiva e alegre.

À medida que me despeço, quero convidar todos a visitar e seguir minhas redes sociais e site, e ficar por dentro de dicas diárias de produtividade e motivação, enquetes que mais parecem sessões de Coaching, porque te farão pensar, refletir e querer mudar para melhor. Espero vocês por lá! Um beeijo!

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes