Palestras de Sucesso Entrevista Claudia Faustinoni

1- Claudia Faustinoni, antes de mais nada, receba nossas boas-vindas! Agradecemos pela sua atenção em se dispor a bater esse papo sobre seu trabalho impecável. Inicialmente, além de palestrante de sucesso, você é professora universitária. Conta pra gente como você enxerga a educação e de que forma ela pode mudar as pessoas, a sociedade e o mundo, em um lugar melhor? 

Claudia Faustinoni: A educação é uma arma poderosa. Através dela, um cidadão se torna mais crítico, tem mais oportunidades de emprego e melhoria na sua própria qualidade de vida. A importância de aprender para si mesmo é compartilhar os conhecimentos com os outros. É através desse compartilhamento que a educação atua diretamente no desenvolvimento econômico, social e cultural.  Ministrando as turmas de Desafios na faculdade pude perceber o desenvolvimentos das Softs Skils dos alunos alinhadas com as Softs read que são fundamentais para a sua jornada pessoal e profissional.

2- Uma das suas pautas é o empreendedorismo e o empoderamento feminino. Quais os desafios e dificuldades extras que você enfrenta, exatamente por ser uma mulher no mundo dos negócios? 

Claudia Faustinoni: O Empreendedorismo feminino vem passando por transformações, não apenas em nosso país, como por todo o mundo. A cada ano, a presença feminina em diversos setores ganha mais atenção, devido às mudanças que promove não só na economia, como na lógica da sociedade ao qual estamos inseridos. Mesmo com todo o cenário positivo de crescimento, ainda notamos que existem diversos avanços a serem feitos. Pois lamentavelmente ainda há preconceitos (ponto é a discriminação no ambiente de trabalho e a diferença de oportunidades em relação aos homens). Além do preconceito, vimos que mulheres precisam conciliar todas suas responsabilidades da vida pessoal com a profissional. Muitas empreendedoras são conscientes do seu papel econômico, mas uma faixa considerável ainda é responsável pela administração da casa e educação dos filhos, chamamos de DUPLA JORNADA.

3- Conte mais sobre o seu programa de desenvolvimento de líderes em empresas. Como ele funciona e quais resultados e benefícios ele proporciona? 

 

Claudia Faustinoni: Cada dia mais as organizações têm se conscientizado sobre a importância e o impacto da liderança no clima organizacional, na saúde emocional dos colaboradores, no nível de comprometimento das pessoas e, consequentemente, nos resultados organizacionais.

Por isso, um treinamento de liderança que apoie os líderes da organização a ampliarem a consciência sobre o papel que possuem no desenvolvimento de seus liderados, na construção de um ambiente colaborativo, e na conquista dos melhores resultados com pessoas, torna-se essencial para qualquer organização que busque destacar-se num mercado tão competitivo. Neste programa trabalhamos o PDI (Plano de Desenvolvimento Individual), onde no final do  programa cada líder recebe um livro com todas as ferramentas que ele realizou onde ele consegue visualizar o seu crescimento e seu autoconhecimento como líder, e quais os fatores primordiais de mudança de comportamento.

4- Quais são os estilos de liderança que você considera mais assertivos dentro das organizações? De que maneira um líder pode aprimorar sua liderança dentro do estilo ao qual ele se identifica? 

Claudia Faustinoni: Os estilos de liderança são as diferentes formas que um líder pode atuar. Eles dizem respeito às estratégias utilizadas para motivar, organizar e interagir com os seus liderados. Considerando que cada organização possui suas próprias características e, dentro delas, cada indivíduo também é único, é crucial o desenvolvimento de vários tipos de liderança que tenham a capacidade de identificar e aprimorar as diferentes habilidades e personalidades dos membros das equipes.

Portanto, um líder não é aquele que dá ordens, exige obediência, monitora o comportamento de seus colaboradores e é rigoroso quando se refere a regras.

Um verdadeiro líder estabelece um objetivo comum, inspira sua equipe, desafia-os a trabalhar por metas e sempre avança. Sua principal missão é que os outros busquem alcançá-lo e, de preferência, superem-no.

Um líder não tem medo de sua concorrência, porque tem consciência de si mesmo e busca melhorar constantemente.

Líderes bem-sucedidos conseguem desenvolver diversos tipos de liderança para aplicar no momento certo, de acordo com as situações e as pessoas de sua equipe.

5- Qual o impacto que a análise comportamental exerce dentro de uma empresa e instituição de ensino? O que levar em conta na realização dessa análise?

Claudia Faustinoni: A análise comportamental é fundamental ser realizada com a liderança para identificar o perfil de cada líder e como ele se comporta diante de desafios e conquistas realizadas. O perfil de um líder fala muito sobre ele, principalmente é possível detectar quais seus pontos de melhoria para que sua gestão seja bem sucedida e inspiradora. Aplicamos o teste de perfil comportamental com os alunos para que eles possam visualizar qual o seu perfil e desenvolver o autoconhecimento para que ao ingressar no mercado de trabalho saibam reconhecer as oportunidades e as ameaças através do seu comportamento, visando ter sucesso profissional.

6- Quais dicas você daria para um líder, colaborador, aluno, professor ou gestor trabalhar melhor a inteligência emocional? 

Claudia Faustinoni: A primeira coisa a fazer é desenvolver o autoconhecimento. Não há como tentar ajudar o próximo se você não compreende a si mesmo. Líderes emocionalmente inteligentes transpassam para os liderados um ambiente seguro e confortável para assumir riscos, sugerir ideias e, acima de tudo, expressar de forma construtiva suas opiniões. Não deixe de fornecer treinamentos para a sua equipe, assim, eles terão direcionamento e conhecimento mais solidificados e seguros para a tomada de decisões. 

7- Na sua visão, o feedforward representa um grande avanço na gestão de pessoas? O  feedforward é mais importante que o feedback ou o complementa? 

Claudia Faustinoni: O feedforward é extremamente importante para a gestão de pessoas, pois trata-se de uma ferramenta que complementa as práticas utilizadas para discutir melhorias. Ambas as ferramentas, quando trabalham juntas, são complementos fundamentais para o progresso do profissional e da empresa. O feedback funciona como um ponto de referência para o colaborador entender sua posição atual, como está o seu desempenho, assim como sua produtividade e qualidade.

8- Como demonstrar para uma pessoa que se sente fracassada, que o sucesso é uma decisão?

Claudia Faustinoni: Não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existe são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles.

Augusto Cury

Se você acredita que fracassou, então você deve:

  • Estudar mais para se aprimorar e se desenvolver;
  • Criar novas metas;
  • Criar novas estratégias e agir.

Se você deixar que os sabotadores da tua vida venham a te impedir de lutar e ir em frente, você está entregando o controle de sua vida nas mãos do outro, e quem decide sobre a sua vida é VOCÊ. Então decida ser feliz, e fazer acontecer através de aprimoramento e autoconhecimento.

9- Os conflitos em empresas e instituições são bem comuns, sobretudo em tempos conturbados como agora. É possível prever tais contratempos e evitá-los? O que fazer para executar uma gestão de conflitos assertiva?

Claudia Faustinoni: O conflito é natural do ser humano e por isso tão presente no ambiente empresarial, que é composto por pessoas, das mais diversas opiniões e personalidades. A gestão de conflitos nada mais é do que adotar práticas e estratégias que buscam prevenir e resolver conflitos no ambiente de trabalho. Para executar uma gestão de conflito de formar assertiva é preciso que: Facilite a comunicação no ambiente de trabalho, identifique a raiz do problema, utilize a primeira pessoa do plural, negocie uma solução ganha-ganha, estabeleça um prazo para a resolução, crie um sistema de gestão de conflitos e realize pesquisas de clima organizacional.

10- Estamos em uma pandemia, e isso inegavelmente mexeu com todas as pessoas, nos 4 cantos do mundo. De que maneira um empresário, uma empreendedora, pode encontrar motivação para empreender em tempos considerados tão difíceis? 

Claudia Faustinoni:  Apesar de a crise causar certo pânico entre consumidores e empresários, e de ter suas consequências reconhecidamente negativas, ela também gera oportunidades para quem está devidamente preparado para aproveitá-la. Nesse sentido, a crise é um ótimo momento para duas ações igualmente relevantes: ajustar e inovar. Para aproveitar as oportunidades você deve agir de maneira informada e assertiva, encontre oportunidades para inovar, planeje-se para crescer diante da crise, teste e lance novos produtos rapidamente, mantendo o foco, tenha atenção aos custos, invista na fidelização de clientes, fique de olho no mercado e invista em capacitação e motivação.

11- Foi um enorme prazer conversar contigo, o espaço é seu para deixar uma mensagem para nossos leitores. Obrigado!

Claudia Faustinoni: Grata.

 

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes