Lipomastia e Ginecomastia: você sabe as diferenças?- Por Dr. Staak

Uma dúvida recorrente no público do palestrante de sucesso, Dr. Staak, diz respeito as diferenças entre Lipomastia e Ginecomastia. Foi pautado no interesse do público e com o intuito de disseminar informações fidedignas que ele criou o post de hoje em nosso blog.

Entenda mais sobre o diagnóstico, as características do exame e demais fatores relacionados com o aumento das mamas, em mais um post esclarecedor! Confira!

Entendendo as diferenças entre Lipomastia e Ginecomastia

Muitas vezes, a insatisfação com o corpo leva o indivíduo a desenvolver uma série de problemas, tanto de autoestima e aceitação, quanto de relacionamento pessoal, no campo do trabalho, etc.

Uma das reclamações que mais recebo e sou procurado para efetuar ajuda, diz respeito ao aumento das mamas por parte do público masculino.

Em certos casos, essa questão pode ser resolvida de forma simples. Contudo, há casos que merecem mais cuidado e atenção, devido à gravidade do assunto.

Há dois tipos de quadros onde temos como sintoma, o aumento das mamas: Lipomastia e Ginecomastia.

Falou um pouco sobre cada um deles as seguir:

  • Lipomastia: é quando há uma concentração de gordura na região das mamas. Conhecida como pseudo-ginecomastia, não se trata de uma grave enfermidade. Em boa parte das vezes, é tratada com atividades físicas e exercícios, e mesmo com uma cirurgia de lipoaspiração.
  • Ginecomastia: é definida como o desenvolvimento de crescimento excessivo do tecido glandular da mama na região peitoral de um homem. Neste caso, um nódulo duro pode ser palpado ou sentido sob a região do mamilo / aréola. O caroço normalmente é mais firme do que a gordura.

Diagnóstico de Ginecomastia

Conforme publiquei no Instagram:

“O diagnóstico de ginecomastia é feito no exame físico como uma massa de tecido palpável com pelo menos 2,0 cm de diâmetro (geralmente subjacente ao mamilo).”

O tecido glandular mamário não dolorido e com 2 a 4 cm é um achado frequente na população normal, e esse achado geralmente não requer avaliação diagnóstica.

“Na ginecomastia verdadeira, uma crista de tecido glandular (um disco de tecido de consistência como uma borracha firme, geralmente móvel) será sentida de forma razoavelmente simétrica ao complexo areolopapilar.”

A ginecomastia pode quase sempre ser palpada quando o tamanho do tecido glandular excede 2,0 cm de diâmetro.

Existem 4 características típicas no exame: 

  • O tecido glandular está localizado centralmente;
  • Está presente de forma simétrica;
  • Geralmente é bilateral;
  •  Sensível à palpação (se no início de seu curso).

Embora a Ginecomastia geralmente seja bilateral, alguns pacientes apresentam aumento unilateral ou maior em um lado do que no outro.

Atenção:

“A ginecomastia precisa ser diferenciada de outras causas de massas mamárias, sendo a mais importante, o câncer de mama. Essa distinção quase sempre pode ser feita por exame físico.”

Os cânceres de mama são tipicamente unilaterais, não doloridos e, frequentemente, massas fixas excêntricas ao complexo areolopapilar. Além disso, eles têm textura firme a dura e podem estar associados a ondulações na pele, secreção mamilar e linfadenopatia regional.

Se a diferenciação não puder ser feita pelo exame físico, mamografia ou ultrassonografia devem ser realizadas de forma complementar.

Não deixe de consultar sempre seu médico de confiança para avaliar qual é o seu caso, beleza? Dúvidas? Estou à disposição.

 

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes