Liderança descentralizadora: como colocá-la em prática no negócio? – Por Fabiano Azevedo

No mundo corporativo, empresas de diferentes segmentos, via de regra, encontram uma certa “pedrinha no sapato”, em relação ao desenvolvimento do trabalho em equipe: fato de contarem com lideranças que centralizam as ações e tarefas. 

Sendo assim, é comum que esse tipo de postura adotada pelo líder, barre a evolução da empresa, criando ainda uma série de problemas, em uma espécie de efeito bola de neve. 

Uma das possíveis soluções diante de tal cenário, pode ser uma postura de liderança descentralizadora. Como colocá-la em prática no negócio? É o que nos conta o palestrante de sucesso, Fabiano Azevedo, acompanhe! 

Liderança descentralizadora: consiga escalar seu negócio com os melhores talentos 

Duas palavras importantes para você aí do outro lado da telinha presta muita atenção: descentralizar e delegar. Dito isso, quando falo sobre uma liderança centralizadora, falo sobre  autogerenciar e conseguir escalar um negócio com os melhores talentos presentes na empresa.

Ao longo da minha experiência e pesquisas, sempre notei um fator recorrente em empresas onde os líderes são do tipo centralizadores: eles travam processos e engajam pessoas. 

Para sanar essas dores que surgem bastante no meio empreendedor e corporativo, é necessário exatamente um padrão oposto de líder, é preciso uma liderança descentralizadora. 

Se identificou e quer mudar essa situação? Então fique atento ao tópico seguinte.

Quais os benefícios de descentralizar a liderança? 

Antes de te mostrar algumas estratégias para adotar o modelo de liderança descentralizadora, é interessante pontuarmos alguns de seus benefícios: 

As organizações são autossuficientes 

Os membros da equipe se acostumam a trabalhar de forma independente, e com isso, eleva-se a chance de manter a autossuficiência se surgirem situações em que os líderes necessitem se afastar do trabalho, por exemplo.

Escalar é mais fácil

As empresas interessadas em expandir podem facilitar o processo se forem descentralizadas. Por exemplo, se um restaurante decidir abrir outro local em um estado diferente, a descentralização pode dar liberdade ao novo local para operar de forma independente. Como resultado, eles poderão personalizar sua abordagem para melhor atender às necessidades do novo mercado. 

Tomada de decisão mais rápida

Ao invés de esperar a aprovação, as organizações descentralizadas são independentes o suficiente para tomar decisões rapidamente. Isso ajuda bastante, em situações onde soluções rápidas são necessárias para evitar a perda de um cliente.

Estratégias básicas para uma liderança descentralizadora

 Conforme comentei na minha entrevista aqui para o site:

  • Para descentralizar o líder precisa inicialmente criar a cultura da sua empresa e construir um manual de regras baseado nessa cultura;
  • Além disso, deve criar os processos, onboardings,  dentre outras estratégias que permitem uma descentralização segura. 

Mas, novamente, atenção ao seguinte: é importante incentivar a participação dos talentos da empresa, além do operacional.

Isso é necessário para que eles não se sintam robôs ou colaboradores sem poder de participação e crescimento.

E você, conseguiu criar a cultura da sua empresa e investir em estratégias e posturas descentralizadoras?  Me conta! 

Clique aqui e leve uma palestra de Fabiano Azevedo para alavancar seu negócio

Escrito por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem palestrou?

Você precisa absorver muito conteúdo mas não encontra tempo para ler?

Milhares de pessoas tiveram uma experiência transformadora ampliando os limites do foco e da memória. Agora é a sua vez!

Clientes